O que você e sua família estarão fazendo quando um desastre acontecer? Vocês podem estar em qualquer lugar! No trabalho, na escola, no trânsito, em casa, em um passeio…

Como vocês encontrarão uns aos outros? As crianças, estarão seguras?

O desastre pode ocorrer rapidamente e sem aviso prévio. Pode forçar evacuar seu bairro ou confiná-lo em sua casa. O que você faria se os serviços básicos – água, eletricidade, internet ou telefones – forem cortados? Se sua rotina se quebrar sem previsão de restabelecer? Recentemente, o mundo como conhecemos ruiu… a questão não é se acontecerá novamente (e pior), mas quando!

O time mais eficiente do mundo

As famílias podem – e enfrentam – o desastre, preparando-se para trabalhar juntos como uma equipe. Podem haver diferenças interpessoais, no entanto, os laços de sangue e a convivência tornam o engajamento acima da média de equipes profissionais de resposta a emergências. 

Preparei neste artigo uma introdução prática ao tema, tão imprescindível no mundo atual. Saber o que fazer é sua melhor proteção e sua responsabilidade.

Contrapartida 

Ou você pode delegar a sua sobrevivência ao Estado. Ligar em um número de emergência e aguardar que venham te buscar. Incerto se será atendido, confinado em quarentena, preso atrás das grades ou simplesmente expulso do local. Isso não é Hollywood, isso é o mundo real. E se tem uma coisa que tenho absoluta convicção sobre este mundo real é que complacência mata!

O que pode dar errado, vai dar errado. Antecipe os possíveis problemas, planeje como lidar com eles.

Observe, oriente-se, decidida e faça! Você pode saber; você precisa saber – preservando seus próprios valores, de forma totalmente personalizada à sua realidade e crenças, como antecipar, mitigar uma crise e retomar a normalidade o mais breve possível.

Receita

Eu sei, todo o mundo pensa em kit de primeiros socorros, em estoque mínimo de alimentos e afins quando falamos em enfrentar uma situação crítica em família. Mas muito além e arrisco dizer, primordialmente, está o preparo em simples passos de segurança.

Quatro passos de segurança

Seguem elencados quatro passos simples que alguns órgãos de resposta a desastre pelo mundo utilizam; sobre estes passos podemos construir o nosso preparo.

1. Descubra o que poderia acontecer com você

Pesquise. Clima, tempo, incluindo tempestades sazonais, conheça quando geralmente acontece o que na sua região, conheça o Plano de Contingência do Município, que todo município brasileiro deve ter disponível no portal eletrônico. Você precisa:

Levantar que tipos de desastres são mais prováveis de acontecer. Colha informação sobre como se preparar para cada um.

Aprenda sobre os tipos de alertas: como são e o que você deve fazer quando os detectar.

Aprenda sobre cuidados com os animais após um desastre; lembra-se que animais não podem ser permitidos dentro de abrigos de emergência oficiais por questões sanitárias.

Descubra como ajudar idosos ou pessoas com deficiência, se necessário.

Em seguida, entenda os planos de emergência em seu local de trabalho, escolas ou creches e outros lugares onde sua família frequenta e tem a possibilidade de estar.

2. Crie um plano de emergência familiar 

Reúna sua família e discuta por que você precisa se preparar para um desastre. Explique os perigos de fogo, tempestades, emergências químicas e violência urbana para crianças. 

Pense sempre em distribuir responsabilidades e trabalhar juntos como uma equipe.

Discuta os tipos de desastres que são mais prováveis de acontecer. Explicar o que fazer em cada caso.

Escolha dois cenários para estudar, por exemplo:

Estando em casa em caso de uma emergência repentina, como um incêndio.

Fora do seu bairro em um caso que você não possa voltar para casa.

Todos devem saber o endereço e número de telefone de memória.

Peça a um amigo fora da cidade ou do estado para ser seu “contato de emergência.” 

Depois de um desastre, geralmente é mais fácil ligar para longa distância, além disso, alguém longe para gerir as informações é mais eficiente do que alguém próximo que vai querer ir até o local.

Outros membros da família devem ligar para essa pessoa e informar onde estão. Todos devem conhecer o número de telefone deste contato.

Discuta o que fazer em uma evacuação.

Planeje como cuidar de seus animais de estimação

3. Complete este check-list

Decorar números de telefone de emergência (familiares, amigos, Bombeiros, Polícia, Defesa Civil, etc.)

Ensinar às crianças como e quando ligar para cada um destes números.

Mostre a cada membro da família como e quando desligar a água, gás e eletricidade nos interruptores principais.

Se possível, faça um seguro contra desastres para a família e a propriedade.

Ensine cada membro da família a usar extintores de incêndio e mostre a eles onde ficam (sim, você precisa tê-los em casa).

Realizar uma “caça ao risco” dentro de casa, especialmente com as crianças.

Montar o estoque de suprimentos de emergência e um kit de suprimentos para desastres (agora sim, entra certos itens como alimentação, incluindo água, roupas, dinheiro em espécie, ferramentas para pequenos reparos, kit de primeiros socorros, que suporte no mínimo 72h com total autonomia).

Tenha aulas de primeiros socorros anualmente. Isso é importantíssimo, não somente aos adultos, mas às crianças. Convido a conhecer o Manual de primeiros socorros para crianças, desenvolvido para os pequenos, mas que os pais podem perfeitamente utilizar.

Pratique exercícios físicos regularmente.

Pratique algum tipo de defesa pessoal regularmente.

Determine as melhores rotas de fuga da sua casa. De preferência com duas saídas para cada ambiente (considere janelas).

Encontre os pontos seguros em sua casa para cada tipo de desastre.

4. Pratique e mantenha seu plano

Teste seus filhos a cada seis meses para eles se lembrem do que fazer.

Faça simulados de incêndio e emergência com exercícios de evacuação.

No seu kit de emergência, substitua a água armazenada a cada três meses e alimentos armazenados a cada seis meses.

Teste e recarregue seus extintores de acordo com as instruções do fabricante.

Verifique as baterias dos equipamentos eletrônicos mês a mês.

Pratique técnicas de primeiros socorros como reanimação cardíaca e contenção de sangramentos no máximo a cada seis meses, inclusive com as crianças.

Pratique defesa pessoal, se possível tiro e comportamento em situações de conflito armado.

Bem vindo a quarta revolução industrial! Seu preparo sobre situações envolvendo risco à vida nunca foi tão importante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui